O secretário executivo de Turismo da Paraíba, Ivan Burity, foi preso na manhã desta quarta-feira (9), na quinta fase da Operação Calvário, que investiga desvios de recursos na administração pública do estado.

Ao todo, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba, cumprem 28 mandados em cinco estados, sendo três de prisão. Além de Burity, Eduardo Simões Coutinho, diretor do Hospital Geral de Mamanguape, também é alvo de mandado de prisão na Paraíba.

Ainda de acordo com o Gaeco, também são cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nos municípios de João Pessoa, Santa Rita e Mataraca. O secretário de Educação do Estado, Aléssio Trindade, é um dos alvos. Outros quatro mandados são cumpridos no Rio de Janeiro, três em São Paulo, cinco no Paraná e dois em Alagoas.

A quinta fase da Operação Calvário na Paraíba é realizada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), pelo Ministério Público Federal (MPF), pela Polícia Federal (PF) e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na Paraíba, a operação acontece simultaneamente em João Pessoa, Santa Rita e Mataraca. As medidas foram autorizadas pelo Desembargador Relator Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Em atualização 

MaisPB