A Prefeitura de Sumé, através da parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (Senar), realiza um programa de assistência gerencial que promove assistência técnica e consultoria aos produtores rurais do município de Sumé, nas áreas de psicultura e ovinocaprinocultura de corte.

Na psicultura estão sendo assistidos 26 criadores divididos em três fases (amador, iniciantes e criadores) e a orientação vai desde a construção, dimensão dos tanques e quantidade de peixes aos custos na compra de insumos.

Inicialmente estão sendo utilizados 1.000 peixes para um ciclo de seis meses. Segundo Cléber Barbosa, técnico do Senar, mesmo com as dificuldades econômicas para compra de ração, combustível e pagamento de energia, é possível ter lucro e tirar o sustento com a atividade.

O criador Ivonaldo Pereira, do sítio Riachão está nesse grupo e diz que começou tudo sozinho, por iniciativa própria mas que não entendia tecnicamente o processo e que depois do apoio da Prefeitura de Sumé e do Senar, tudo mudou. De acordo com ele, em seis meses acredita que vai recuperar todo o investimento que fez.

O prefeito Éden acompanhou a visita ao Riachão e se comprometeu em manter as estradas em boas condições, inclusive com a passagem molhada, a fim de facilitar o escoamento da produção, bem como, na aquisição de parte dos peixes para distribuição pelo Programa de Aquisição Alimentar (PAA) da Secretaria de Assistência Social.